5 Dicas Para Evitar Retrabalho no Projeto Arquitetônico 2


É possível evitar retrabalho no projeto arquitetônico? Pensando nesta pergunta, nós produzimos alguns vídeos e um e-book que podem auxiliar você nesta missão.

Neste post trouxemos 5 delas, linkando com as vídeos dicas que demos.

Lembrando que evitar retrabalho representa ganho de tempo e dinheiro para seu escritório. Por isto,  sempre devemos ter em mente como evitá-los. Para auxiliar  também fizemos um  check-list para auxiliar você nesta tarefa. Acesse clicando na imagem a abaixo.

EVITANDO RETRABALHO COM ESPESSURA DE PAREDE EM ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO

Antes de falar da espessura, se deve falar de cobrimento. Mas o que é isto? É a espessura de  concreto que fica entre o aço e a borda da peça, enfim, no final do pilar, da viga.

Cobrimento da Armadura

Cobrimento da Armadura

A espessura mínima do cobrimento é definida pela NBR 6118, que relaciona este cobrimento a região que está a obra, conforme tabela 6.1 da norma.

E o que isto vai influenciar na arquitetura, dando retrabalho???

Se você quiser que as vigas e pilares fiquem escondidas, evitando aqueles dentes na alvenaria, a espessura da parede vai ter que acompanhar as espessura do elemento estrutural conforme a região.

Se você não ficar ligado no início, o projeto estrutural quando ficar pronto não vai estar compatibilizado com o arquitetônico, e no final você terá que atualizar todo o projeto para ter a espessura de parede correta que permita não ter dentes na alvenaria. E pior, correndo risco das dimensões de algum ambiente ficar prejudicadas, tendo que daí refazer o projeto. Quanto retrabalho!!!

Portanto é necessário compatibilizar a dimensão do bloco cerâmico (tijolo) com a espessura do elemento estrutural (pilares e vigas).

Para isso você deve verificar as dimensões padrões dos tijolos vendidos em sua região e que são normatizadas pela NBR 15270- Blocos Cerâmicos para alvenaria de vedação, que utilizam as seguintes larguras (9 /11,5 / 14 / 19 / 24)cm

FIQUE LIGADO!  A famosa espessura de 15cm (tijolo de 11,5cm) para parede já não atende mais se o desejo for esconder a estrutura e evitar dentes na parede. Pensando na menor agressividade, deve-se partir no projeto com paredes de no mínimo 17cm. Ou seja, considerar tijolo com largura de 14cm, e mais o revestimento, que resultará na espessura de 17cm. E conforme aumentar a agressividade (exemplo de casas no litoral), maior vai ter que ser a espessura.

Baixe nossa tablea de valores bit.ly/tabelavalores

Baixe nossa tabela de valores bit.ly/tabelavalores

EVITANDO RETRABALHO NO ACABAMENTO DE FORRO

Clássica do retrabalho no projeto arquitetônico é quando já na obra se verifica que não dá para passar o forro sem a interferência de uma viga no meio do ambiente e dá-lhe partir para uma solução para esconder a viga, e minimizar a interferência.

Mas como posso fazer para um forro interno ter acabamento no seu perímetro, para esconder as vigas internas? Aqui mais uma vez o elemento estrutural vai atuar para o acabamento devendo o arquiteto indicar este desejo para evitar retrabalho.

Veja no croqui abaixo.

Altura-de-viga-para-acabamento-de-forro-2

Neste croqui podemos perceber que as vigas internas e externas estão com o mesmo tamanho, e observe que o forro quando chegar no perímetro, na borda da obra, não vai ter acabamento adequado se for para esconder a viga do meio.

Agora veja este outro croqui.

Altura-de-viga-para-acabamento-de-forro-3

Neste croqui já podemos observar as vigas externas são um pouco mais altas que a interna, pelo menos 5cm. Com isto o forro não é interrompido pela viga, e pode terminar, por exemplo, com um negativo no final.

Indique no arquitetônico que a viga de bordo deve fica mais alta para já condicionar o projeto estrutural, e com isto evitar retrabalho.

FIQUE LIGADO!  Se o pé direito for baixo, pode não ser possível aumentar a altura da viga para acabamento do forro, por causa da altura das esquadrias. Cuide com os pé-direitos baixos!

EVITANDO RETRABALHO COM MODULAÇÃO DOS PILARES

Para calcular uma estrutura é possível projetar sem ter uma modulação sugerida no projeto arquitetônico. Mas apresentar uma modulação de pilares ajuda a evitar futuras interferências na arquitetura e com isto, retrabalho.

Vejo o exemplo da imagem abaixo,  o arquiteto manda uma modulação que seria a sua sugestão da localização destes elementos, passando assim ao projetista estrutural uma boa estimativa dos locais onde ele gostaria e  principalmente onde não gostaria de encontrar estes pilares.

Modulacao Pilares

O projetista trabalha em cima da sugestão do arquiteto e caso seja necessário alguma alteração nesta modulação sugerida, é feito contato direto com arquiteto e discutida novas soluções.

Desta forma o arquiteto se garante em estar sempre por dentro da modulação real a ser enviada pra obra.

FIQUE LIGADO!  Peça sempre para o engenheiro uma planta de pré-lançamento da estrutura, para já fazer a compatibilização com o arquitetônico antes mesmo da finalização do projeto estrutural. Se algo estiver interferindo, nesta fase é mais fácil de resolver, evitando futuros retrabalhos nos projetos.

EVITANDO RETRABALHO NO VOLUME DA CAIXA D’ÁGUA

Um ambiente nada popular nos projetos e de certa forma até esquecido é o tamanho do volume (torre ou local) da caixa d’água.

Mas podemos garantir pela nossa experiência que é um ambiente que sofre alteração na obra em praticamente todos os projetos e incomoda arquitetos, engenheiros e clientes com isso. Para que isso não aconteça, para até evitar retrabalho no projeto arquitetônico, lembre de verificar os seguintes itens:

– volume a ser adotado para caixa d’ água

– Se tiver sistema de água quente, tamanho do boiler ou aquecedor.

– Se terá reservatório para reaproveitamento de águas pluviais e seu volume.

– E se outros equipamentos como condicionadores de ar por exemplo, também ficarão neste ambiente.

Local Caixa d agua

Estas informações são vitais para o dimensionamento correto do tamanho do ambiente, evitando retrabalho.

FIQUE LIGADO!  A altura (pé-direito) também é um item importante a considerar, prevendo futuras manutenções  e limpeza da caixa d’ água.

 

EVITANDO RETRABALHO NA ESCADA

Cuidando com o dimensionamento

Escada Problema. É assim que batizamos as escadas que estão fora de norma ou que provavelmente vão ter problema de passagem na altura por causa da necessidade de uma viga. E não é raro acontecer

A questão de estar fora de norma pega geralmente quando o projeto tem que ser aprovado no corpo de bombeiros, que geralmente acontece depois que o projeto arquitetônico já está finalizado. Desta forma, se tiver que fazer alterações, dará retrabalho no projeto arquitetônico, bem como para outros profissionais envolvidos, se os projetos complementares já estiverem em andamento.

Verificando a NBR 9077 e também da NBR 9050, e olhando a hipótese mais restritiva cruzando as duas, as escadas podem seguir o seguinte padrão:

Pisos: entre 28cm e 32cm

Altura (espelho) do Degrau: entre 16cm e 18cm

espelho degrau      profundidade degrau

Sendo que, conforme fórmula de Blondel, (2 x altura) + piso = tem que ficar entre 63 e 64

FIQUE LIGADO!  Salienta-se que o corpo de bombeiros de cada estado tem a vigência sobre este item, devendo-se respeitar as suas instruções normativas. O mesmo vale para plano diretor e código de obras de cada município, que também podem acabar sendo mais restritivos.

Cuidando com a altura livre na escada

Outro ponto que dá retrabalho no projeto arquitetônico é a altura livre na escada.

Com relação ao cuidado com as alturas nas escadas, estamos falando sobre a possibilidade de alguém “bater” a cabeça, ou ficar com a sensação de que não vai conseguir passar por algum trecho devido a uma laje ou viga que pode “atrapalhar” esta passagem.

Altura livre escada

Por isto, converse com o engenheiro que será responsável pelo cálculo estrutural, para já fazer um pré-dimensionamento, condicionando assim esta parte do projeto arquitetônico, evitando retrabalho tanto nos projetos, como também na obra, e evitando também futuras dores de cabeça com seu cliente.

CONCLUSÃO

Evitar retrabalho no projeto arquitetônico sempre deve ser uma meta nos escritórios de arquitetura. Para economia de tempo e dinheiro. Vale apena investir tempo para mapear os principais, que geralmente acabam sendo recorrentes, montando um check list destes.

Se quiser saber mais sobre o assunto, não deixe de baixar nosso e-book, 12 Dicas par Evitar Retrabalho nos Seus ProjetosTambém baixe o check list que acompanha este.

Tendo dúvidas ou sugestões por favor, deixe um comentário. Se quiser receber mais conteúdos como este, assine nossa newletter.

Quem somos

Projeto Estrutural Online é um escritório focado em soluções para arquitetos, para projetos e obras de pequeno porte. Oferecemos parceria e colaboração em todo trabalho do arquiteto. Garantindo assim que os projetos complementares respeitem e estejam compatibilizados com o partido arquitetônico.

Temos o diferencial de atender online, usando as ferramentas digitais para facilitar a discussão nos projetos e nos aproximar dos nossos parceiros, independente da região do Brasil que se encontrem.

Fazemos projeto estrutural, hidrossanitário, elétrico. Se quiser ver nossas tabela de preço, clique aqui e baixe ela.

Qualquer dúvida, sugestão ou desejo de nos conhecer para formar uma parceria entre em contato pelos seguintes canais:

E-mail: contato@projetoestruturalonline.com.br

Tel: (47) 9 8406-2788 (WhatsApp)

Skype: Projeto Estrutural Online

youtube.com/projetoestruturalonline

facebook.com/projetoestruturalonline

instagram.com/projetoestruturalonline

Quer ver um projeto de exemplo? Clique aqui e baixe uma amostra.

Entre em nosso site e conheça mais a Projeto Estrutural Online!
http://www.projetoestruturalonline.com.br/

Já baixou o nosso eBook? Nós atualizamos ele! Confira:
ARQUITETO – 12 DICAS PARA EVITAR RETRABALHO NOS SEUS PROJETOS.
http://bit.ly/eBook12DicasparaevitarRetrabalho

Precisou de projetos complementares? Fale com a gente!

Atendemos todo o Brasil!
Projeto Estrutural Online


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 pensamentos em “5 Dicas Para Evitar Retrabalho no Projeto Arquitetônico