Alto padrão: Como projetar?


Alto padrão: Como projetar?

 

Continuando a conversa sobre Arquitetura de alto padrão (clique aqui para acessá-la), vamos aprofundar um pouco mais a conversa e entrar em alguns detalhes arquitetônicos importantes encontrados em casas de alto padrão. Neste texto, você encontrará dicas e informações sobre quais cuidados se deve ter ao projetar uma edificação desta categoria e – através delas – como direcionar a sua mentalidade (ou mindset, pois informamos coachs aqui também) arquitetônica para realizar um projeto maravilhoso!

 

Por onde eu começo?

 

Projetos de alto padrão possuem inícios humildes como todos os projetos, mas diferenciam-se rapidamente devido o seu escopo e nível de detalhamento. Assim como projetos de baixo padrão, você precisará planejar uma sala, um quarto, um banheiro… e aí que mora uma das principais diferenças entre o baixo e alto padrão.

No caso do alto padrão, o cliente o contrata para realizar todos estes espaços e, por tanto, os ambientes não trabalham mais de forma individual e sim trabalham em participação para um conjunto – homogêneo, cleanrefinado. É muito comum também o cliente contratar e acompanhar todas as fases do projeto, desde sua concepção em softwares até o projeto de design de interiores.

Portanto, uma boa dica é começar analisando o perfil do seu cliente, suas preferências estéticas e suas expectativas do projeto. Isso pode ser feito através de entrevistas com o cliente, pesquisa ou o bom e velho método de pedir para que ele compartilhe a pasta do Pinterest dele com você (e caso ele não tenha, encare-o como o ser das cavernas que ele é e o ensine a usar). Com as informações adquiridas, você consegue começar a traçar um norte estético arquitetônico para seguir – garantindo que a edificação possua uma identidade homogênea e seus ambientes consigam trabalhar em conjunto.

 

Há outras coisas que preciso tomar cuidado? Quero especificidade!

 

É claro, leitor(a)! Como mencionado no outro texto (outra boa oportunidade para você ler ele) no alto padrão, o sucesso mora nos detalhes! Então, vamos explorar alguns outros pontos mais específicos que podem lhe ajudar na hora do projeto!

 

  • Paredes: Quando falamos de arquitetura de alto padrão – esqueça as clássicas paredes de 15cm de espessura, nesta categoria se trabalha muito com paredes de 17cm para cima. Desta forma, não só a edificação recebe uma robustez interessante para contrastar com projetos minimalistas, como também esconde pilares, separação visual de ambientes intensificada, melhor controle acústico/térmico dos espaços, etc.

 

  • Technology!: Não importa se o seu cliente quer reformar a sua cobertura em Dubai ou uma loghouse de alto padrão no meio da floresta – tecnologia, pelo bem ou pelo mal, está em simbiose com o ser humano. Vemos cada vez mais casas com painéis solares, cisternas e outros sistemas que auxiliam no dia-a-dia e sustentabilidade da vida humana. Em casas de alto padrão, este é um item essencial. Piscinas com controle de temperatura, cortinas automáticas, home theaters e até mesmo tinta térmica nas coberturas – são elementos muito presentes nesta categoria. Mesmo na loghouse, seu cliente dificilmente rejeitará um piso térmico em seu banheiro após sentir por si próprio os benefícios. Portanto, pesquise e confira com seu cliente o que ele desejará, afinal, alguns desses itens precisam de cuidados especiais, como casas de máquinas, um espaço maior para sua instalação e pontos elétricos.

 

 

  • Pé direito duplo / Vão livre: Quase autoexplicativo, é discutível que este é o elemento mais presente em casas de alto padrão – pois há algo neles que fotógrafos simplesmente não conseguem resistir. E eles não estão errados, pé direito duplo, mezaninos e vãos livres aparecem tanto em exemplos de arquitetura de alto padrão não só pelo seu poderoso valor estético – e sim pelos benefícios térmicos e lumínicos que trazem para os ambientes.

 

 

  • Grandes aberturas (e de qualidade): Já diria o Tio Ben do homem-aranha: “Junto com o pé direito duplo – vem a grandes aberturas.”, eu acho. De qualquer forma, as aberturas são necessárias para iluminar todo o espaço vertical proveniente pela altura do pé direito duplo. Mas há um pequeno segredo, além de né, um bom planejamento estético de onde implantá-las – o segredo é a qualidade das esquadrias. No alto padrão, não há alumínio que compita com o famoso PVC. Este detalhe adiciona uma camada de refinamento extra em qualquer ambiente.

 

  • Garagem: Você estava finalizando o projeto da casa quando se deu conta que não havia dimensionado a garagem – mas tudo bem, ainda tens 28 m² de sobra! Quando estavas apresentando o projeto, o cliente não poderia estar mais feliz, porém ele lhe pergunta: – “Mas nessa garagem, cabem a minha Mercedes, o meu Porsche, a Toyota e, é claro, a minha Ferrari?”. Seu mundo desaba sob o peso de pensar quanto retrabalho terás que fazer e quando retorna a si, você ouve seu cliente completando: – “E essas laje da garagem, aguenta o helicóptero em cima?”.

    É CLARO que estamos exagerando – mas ele é importante para evidenciar o ponto: Garagens de alto padrão são (geralmente) enormes, justamente devido a quantidade de carros ou, se for usada também como depósito, de mobília. Sem falar que, com cada vez mais carros elétricos sendo utilizados – é provável que você tenha que se preparar e prever uma área para o carregador. Por Hadid – outrora fora os tempos de apenas delinear quatro paredes para isso.

 

Fica implícito nesta texto que, como praticamente tudo em arquitetura, não há uma fórmula empírica perfeita para se desenvolver um projeto – ainda bem, pois a diversidade é uma das coisas que torna arquitetura uma arte tão rica.

Portanto, utilize os conhecimentos aqui compartilhados e formule a solução perfeita para o seu projeto!

 

E aí, o que achou?

Gostou do nosso material? Ficou com dúvidas? Faça contato no nosso WhatsApp. Deixe um comentário logo abaixo.

Se quiser também saber sobre valores de projetos complementares (estrutural, elétrico e hidrossanitário), em BIM, compatibilizados, que respeitem a arquitetura e projetados a distância, clique a baixo para simular.

 

Simular valor projeto estrutural elétrico e hidrossanitário

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *