Paredes de 15 cm: Ainda posso usar?


Parede de 15 cm: Ainda posso usar?

 


Vídeo antigo, mas com boa introdução para o texto!

 

A famosa parede de 15cm…

Aprendemos durante a faculdade, usamos durante toda nossa vida profissional – quase como se fosse um número mágico, uma propriedade matemática perfeita… e agora falam para esquecer? Que besteira é essa?

Venha conosco nesse texto, descobrir por que a parede de 15cm pode ser um problemão na Arquitetura!

 

Problemão? Tá “locão’“?

 

 

Deixe eu me explicar melhor:

Antigamente (até 2014), a Norma 6118 permitia pilares com espessura mínima de 12 centímetros. Com o reboco de 1,5 centímetros de cada lado (padrão, utilizado em todo Brasil), resultava em  maravilhosos pilares de 15 centímetros. Portanto, visto que a maioria dos projetos de arquitetura e engenharia são edificações de pequeno porte – o pilar com espessura mínima atendia os requisitos da norma e eram mais baratos, pois requisitavam menos materiais.

Mas então, após a alteração na Norma 6118, a seção mínima do pilar se tornou 14 centímetros. Ou seja, com o reboco, os pilares acabam possuindo espessura de 17 centímetros. E isso impacta uma obra de diferentes maneiras.

Por um lado, uhul! Mais segurança na edificação, pois os pilares são mais espessos e confiáveis em seu desempenho! Porém…

 

DENTES” NA ALVENARIA

 

“Agora nenhum móvel vai encaixar certo! Nem valeu a pena construir!” – Cliente, FUTURO – 2021

 

Devido a diferença de espessura entre o pilar (de 17 centímetros) e a parede (de 15 centímetros), quando executado, criará os famosos “dentes” da alvenaria, onde essa diferença de espessura aparece – podendo dificultar o posicionamento de móveis, aparelhos domésticos, equipamentos ou apenas atrapalhando a plenitude estética de uma parede perfeitamente retilínea.

Este é um dos maiores motivos de reconsiderar o uso da parede de 15 centímetros. Visto que o valor de 15 centímetros foi adotado devido a Norma 6118 ter definido o pilar de 12 centímetros (como já explicado acima), agora que a norma aumentou a seção do pilar em 2 centímetros, para se obter uma parede sem esses “dentes” é necessário adotar também paredes com espessura de 17 centímetros.

E ISSO, se não tiver nenhum agravante – como maresia, ventos fortes ou você construir em cima da placa de Nazca. Caso a edificação possua qualquer agravante, a seção será ainda maior para garantir que resistirá a esses novos perigos.

Confira nesse vídeo, explicações sobre isso:

 

 

Quer dizer que não posso mais fazer paredes de 15 centímetros?

 

Há um segredo que guardamos para o final, pois somos astutos! (google, ranqueia nós!)

Segundo a NBR 15575-2:

 

“Para casas térreas e sobrados, cuja altura total não ultrapasse 6,0 m (desde o respaldo da fundação de cota mais baixa até o topo da cobertura), não há necessidade de atendimento às dimensões mínimas dos componentes estruturais estabelecidas nas normas de projeto estrutural específicas (ABNT NBR6118, ABNT NBR7190, ABNT NBR8800, ABNT NBR9062, ABNT NBR 10837 e ABNT NBR14762), resguardada a demonstração da segurança e estabilidade pelos ensaios previstos nesta Norma (7.2.2.2 e 7.4), bem como atendidos os demais requisitos de desempenho estabelecidos nesta Norma.”

 

Portanto, você pode, caro(a) leitor(a), fazer paredes de 15 centímetros E ainda cumprir com a NBR 6118, contanto que a sua edificação não ultrapasse 6,0 metros de altura total e possua a demonstração da segurança e estabilidade mencionada acima.

 

E aí, o que achou?

 

Gostou do nosso material? Ficou com dúvidas? Faça contato no nosso WhatsApp. Deixe um comentário logo abaixo.

Se quiser também saber sobre valores de projetos complementares (estrutural, elétrico e hidrossanitário), em BIM, compatibilizados, que respeitem a arquitetura e projetados a distância, clique a baixo para simular.

 

Simular valor projeto estrutural elétrico e hidrossanitário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *